Notícias

Associação Brasileira de Fisioterapia Pélvica. Quem quiser, venha arregaçar as mangas conosco: nossa hora é agora

Associação Brasileira de Fisioterapia Pélvica.
Quem quiser, venha arregaçar as mangas conosco: nossa hora é agora
 

Define-se ASSOCIAÇÃO como um conjunto de pessoas unidas por um ou mais objetivos em comuns, organizados sob a forma de uma pessoa jurídica, o que garante a legitimidade legal desta instituição. Esta forma de organização coletiva tem como objetivos reforçar os laços de amizade e solidariedade, reunir esforços para reivindicar melhorias na comunidade, defender os interesses dos associados, desenvolver interesses coletivos de trabalho, produzir e comercializar de forma cooperada, melhorar a qualidade de vida e participar no desenvolvimento da região na qual as associações estão inseridas.

Deste entendimento, o objetivo principal da Associação Brasileira de Fisioterapia Pélvica (ABFP) é promover a união e especialmente a capacitação de qualidade dos profissionais que atuam nesta área de expertise em todo o território nacional, tendo como visão em última estância a melhoria na qualidade do atendimento à população brasileira. Deste modo, pode se associar qualquer fisioterapeuta brasileiro que atue sobre as disfunções sexuais, urinárias e anorretais ou relacionadas ao assoalho pélvico de mulheres, crianças e homens.

No Brasil todo fisioterapeuta, por definição dos Ministérios da Saúde e da Educação, são formados generalistas, ou seja, podem atender em qualquer área de expertise, inclusive da fisioterapia pélvica, para a qual existem cadeiras preparatórias específicas e estágios específicos, integrantes dos cursos de fisioterapia.

Contudo a ABFP, por ser também uma entidade científica, entende que, dados os céleres avanços do conhecimento específico atual, a qualidade do conhecimento dos especialistas clínicos pode se tornar defasada em anos ou até meses, e por este motivo entende que buscar a qualificação destes profissionais devem ser uma prerrogativa a ser promovida.

Por outro lado, entendendo o quão recente, e ainda pouco conhecida, é a nossa especialidade, a ABFP entende que são fundamentais ações que visem o esclarecimento da população em geral a respeito da importância do fisioterapeuta pélvico no tratamento das disfunções supracitadas, e deste modo campanhas neste sentido são consideradas urgentes pela associação.

A ABFP precisa da união e cooperação de seus associados, de forma ativa. Os associados precisam participar! Infelizmente, de cerca de 2000 fisioterapeutas pélvicos, somente 200 são associados ativos. Precisamos mudar esse quadro, para o bem comum! Precisamos mostrar união, para conseguirmos vencer as barreiras que vimos apresentando junto ao COFFITO quanto ao reconhecimento de nossa especialidade pelo Sistema.

Ações de publicidade em geral, como o projeto que temos já pronto para a execução de outdoors chamando a população para os consultórios dos fisioterapeutas pélvicos, esbarram nas questões dos custos. Com mais profissionais associados, por exemplo, poderíamos facilmente colocar um destes outdoors em cada cidade que tenha mais de 10 profissionais associados, o que certamente reverteria de forma positiva para estes profissionais, mas para a fisioterapia pélvica brasileira como um todo.

A prestação de contas integral da ABFP está disponível em nosso site. Quatro (apenas quatro) profissionais hoje estão engajados em fazer ativamente a associação funcionar, e todos eles apenas por cargos honoríficos, o que significa que, hoje, ninguém que trabalho pela ABFP recebe literalmente um centavo por isto, seja em ajuda de custo, gratificação, etc,: estes pagamentos simplesmente não existem, e quem trabalha pela ABFP o faz por acreditar no bem maior de todos nós, literalmente por acreditar no poder que a Fisioterapia Pélvica tem em melhorar a qualidade de vida de milhares de brasileiros. Como o trabalho só aumenta, qualquer um que quiser juntar-se a nós é extremamente bem-vindo!

Se você também acredita na Fisioterapia Pélvica, junte-se à nós. Engaje-se. Filie-se, ou se não quiser se filiar, mande a sua proposta de projeto que nós, filiados, a colocaremos em discussão e executaremos. O que precisamos é de mais ação em prol da Fisioterapia Pélvica, de forma ativa, propondo, discutindo, participando: usando a pessoa jurídica da ABFP como aquilo que ela realmente é: uma representante de todos nós. Acesse www.abfp.org.br.abfp